Obesidade

A obesidade, ou excesso de gordura corporal, está a se tornar num flagelo para nossos animais. Considerada como epidémica nos seres humanos, nos cães e gatos esta realidade também para lá caminha.

Normalmente a causa da obesidade é o excesso de calorias ingeridas pelo animal, e aí é que estamos a prejudicá-los! Sim, nós, os humanos, os seus “protetores” (alguém já viu um cão ou gato abrir o frigorífico ou uma lata para buscar um petisco?). Mas a obesidade vai além da oferta de excesso de petiscos ou alimento. A sedentariedade e algumas doenças também favorecem esse quadro.

Antigamente vivíamos em casas ou quintas com espaço exterior. Os animais exercitavam-se. Hoje, os grandes centros urbanos são formados basicamente por prédios de apartamentos e muitos deles sem qualquer varanda, e mesmo as casas estão cada vez com menor espaço exterior. Nosso ritmo de vida também nos deixa com pouco tempo (e energia!) para dar belos passeios com nossos animais. E pronto, mais um petisco para aliviar nossa ausência!

Algumas raças também são mais predispostas a engordar: Labrador, Basset hound, Golden retrivier, Beagle, Cocker spaniel, Pug, Rotweiller, são alguns exemplos.

Assim como no nosso caso, o peso condiciona a longevidade e a qualidade de vida dos animais.

Mas atenção, aproximadamente 5% dos cães obesos não o são por excesso calórico, mas sim por desequilíbrios endócrinos, como na Diabetes mellitus, Hipotiroidismo e Hiperadrenocorticismo.

Alguns medicamentos também interferem no ganho de massa corporal, especialmente o fenobarbital, um medicamento utilizado para controlo das crises epiléticas. Os glucocorticoides (cortisona), também interferem no ganho de peso.

A castração/esterilização também pode promover um aumento de peso uma vez que afetam e/ou alteram o metabolismo celular e os reguladores hormonais de comida. Os gatos são o exemplo onde a castração predispõe ao aumento de peso. Brinque mais com seu gatinho, é essa a maneira de proporcionar exercício e queimar as calorias extras nos felinos.

Acha seu animal acima do peso? Então está na hora de fazer um plano nutricional e de exercícios. Devemos levá-lo ao veterinário para descartar algum problema de saúde.

Lembrar que qualquer pequeno petisco pode atrapalhar todo o plano traçado pelo clínico. Toda a família deve estar atenta e cooperante nesta fase! Não se trata de uma questão de aparência e futilidade, o controlo do peso e uma boa manutenção do mesmo vai refletir na saúde e no bem-estar dos nossos amigos de quatro patas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *